Dia da Adoção

Adoção – um ato de amor

Você sabia que o número de crianças inscritas no Cadastro Nacional de Adoção é bem menor do que o numero de pretendentes à adoção? Por que, então, há tantas crianças nas unidades de acolhimento?

Primeiro, nem todas as crianças em acolhimento estão para adoção. Para que isso ocorra, é feito todo um estudo da família da criança pelas equipes técnicas do acolhimento e da rede socioassistencial e averiguado se não há realmente nenhuma possibilidade de retorno da criança para os genitores, nem para alguém da família extensa. Somente aquelas que foram destituídas do poder familiar e inseridas no Cadastro Nacional de Adoção é que podem ser adotadas.

Em contrapartida, a grande maioria das crianças que atualmente compõem o Cadastro Nacional de Adoção, possuem características físicas e/ou idade incompatíveis com o perfil idealizado pelos adotantes. Enquanto os pretendentes procuram adotar crianças de até 4 anos, por exemplo, a maioria das crianças aptas para adoção possuem entre 6 e 17 anos. Isso, sem falar nas preferências por determinado sexo, cor e ausência de deficiências.

Soma-se a essas questões também as inseguranças dos adotantes geradas por mitos em relação a uma adoção tardia, como: vida pregressa da criança, já serem crianças em desenvolvimento parcial de sua autonomia, etc. O fato é que qualquer adoção exige um período de ajustamento e adaptação de ambas as partes. A criança, por exemplo, pode desenvolver certa insegurança inicial, com receio de um novo abandono. O acolhimento não é a melhor opção para ela crescer e se desenvolver, mas, em muitos casos, é o único local em que ela se sente protegida naquele momento, por isso a fase de fortalecimento de vínculos entre adotando e adotante é primordial para o desenvolvimento da confiança.

Existem desafios? Sim! Mas acreditamos que o amor, o carinho e a dedicação são capazes de superar todos eles e transformar a adoção em algo único e extremamente gratificante para todos os envolvidos nessa experiência.

Rebeca Lopes de Moura Alves
Psicóloga CRP 11/08502

Fonte da imagem : https://br.freepik.com/fotos-vetores-gratis/familia

Lar Sara e Burton Davis - Restaurando e Preparando Vidas

Passo-a-passo da adoção

Para conquistar o filho tão aguardado, veja o passo a...

Leave your comment